Três dicas para quem tem uma pequena empresa

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Quando pensamos em grandes empresas, é comum que marcas mundialmente famosas venham à nossa cabeça. Ao mesmo tempo que isso pode inspirar quem está começando a empreender, pode ensinar boas lições aos empresários que atuam com negócios de pequeno ou médio porte.

Sendo assim, decidimos listar alguns desses ensinamentos neste artigo. Leia com atenção e reflita sobre como aplicá-los na sua empresa.

1. Não seja controlador

É comum que o empresário esteja atento a tudo o que acontece no seu negócio. No entanto, isso não significa que ele deva desempenhar todas as tarefas — principalmente aquelas para qual existem colaboradores devidamente treinados para realizá-las.

Quando isso ocorre, o empresário acaba se desgastando, pois fica sobrecarregado. Ademais, ele acaba passando uma imagem muito negativa aos seus funcionários: a de que não confia na capacidade deles.

Sendo assim, delegar tarefas é fundamental, seja terceirizando processos ou confiando mais em quem trabalha ao seu lado.

2. Cuide de sua contabilidade

Os processos contábeis são muito mais complexos do que as pessoas imaginam. Muitos empreendedores acreditam que a contabilidade se resume à entrega de declarações. Isso não poderia estar mais errado.

Quando esses processos são feitos de forma correta, eles dão à empresa uma série de insights valiosos. É possível avaliar o retorno sobre os investimentos realizados, traçar metas sobre a margem de lucro, estudar novas estratégias financeiras etc.

Por isso, se você não tem um contador ou se não integrou a contabilidade à rotina da sua empresa, saiba que o seu negócio está perdendo uma chance real de evolução.

3. Não misture as finanças

Isso é muito comum com os pequenos negócios. O empresário acha que pode usar o dinheiro do caixa para pagar uma despesa pessoal, afinal de contas, a empresa é dele.

Acontece que um empreendimento tem as suas próprias dívidas para pagar, o seu fluxo de caixa para manter e as metas para alcançar. Quando há um saque não programado, o proprietário pode criar uma bola de neve para o seu negócio.

É verdade que o inverso também não deve ocorrer. Não comprometa seu capital pessoal para socorrer à empresa, uma vez que essa ação também gera consequências desagradáveis.

Como vimos, essas três dicas podem fazer a diferença na história das empresas que estão dando os seus primeiros passos. Afinal de contas, a postura do empresário deve ser de responsabilidade desde o início.

Gostou deste artigo? Então, curta nossa página no Facebook para ficar por dentro das novidades do blog.

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Veja também

Posts Relacionados

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Tirar uma ideia do papel e transformá-la em um negócio…
Cresta Posts Box by CP
Open chat